O próprio nome fala por si só. Um indicador de desempenho tem como único papel apontar se aquilo que é medido representa uma melhoria ou uma piora com relação a alguma coisa.

O indicador de desempenho, que também é conhecido como KPI é muito bem definido é explicado aqui nesse link.

O indicador de desempenho energético não tem nada de diferente de um indicador de desempenho comum, ele só representa o desempenho de vetores energéticos.

Para se definir um indicador de desempenho energético siga esse passo a passo rápido e objetivo!

Passo 1 – Definir o volume de energia

O primeiro passo é definir um quantitativo do consumo de energia. Independente se há um monitoramento ou não, é necessário saber o quanto se consome. A informação de energia elétrica por exemplo, pode ser retirada da própria fatura de energia – cuidado para não confundir demanda com consumo. Aqui tem um artigo falando sobre demanda de energia.

Então, se você já tem a quantidade de kWh consumida na sua organização pode passar para a etapa seguinte.

Passo 2 – Definir o Fator de Energia

Uma vez que já definimos o quantitativo de energia, o próximo passo é definir um Fator de Energia para sua operação. Esse é o maior desafio para algumas das empresas, principalmente porque esse número é a parcela chave do indicador de desempenho e quando definido de maneira equivocada o indicador não representa o desempenho energético da organização.

O Fator de Energia pode ser o volume de produtos acabados, horas trabalhadas ou até mesmo a área do seu empreendimento. É importante que o Fator de Energia represente o desempenho energético da sua organização.

Pronto! Agora, basta entender a razão entre a energia e o fator de energia.

Aqui, tem uma equação simples para isso.

IDE = V.E (volume de energia) / F.E (fator de energia)

Agora vamos a um exemplo prático. Se na unidade produziu num determinado mês 18.550 embalagens e consumiu 23.489 kwh para o mesmo período, dessa forma teríamos o seguinte desempenho.

IDE =  23.489 kwh / 18.550 unidades = 1,26 kWh/unid. Produzida

Pronto! Agora que você já sabe como desenvolver um indicador de desempenho energético, mãos à obra! Se tiver qualquer dúvida, entre em contato com o nosso time de especialistas clicando aqui.