Após adquirir o multimedidor da Newatt, é hora de fazer a instalação e a configuração no aplicativo kWatcher.

Atenção: O multimedidor de energia deve ser instalado por um eletricista qualificado. A Newatt não se responsabiliza pelo não cumprimento das instruções. Leia nossos termos e condições de uso.

Passo 1: Identifique o local de instalação do seu medidor

Em qualquer instalação elétrica, existem subdivisões para a distribuição da carga instalada. Podemos citar, como um exemplo mais simples, as instalações residenciais, em que, na maioria dos casos, existe somente um quadro de distribuição (QD) onde ficam os disjuntores.

Dentro do QD, chega um condutor do medidor da concessionária de energia e saem vários outros condutores para diferentes ambientes da casa, seja para iluminação ou tomada dos eletrodomésticos. No caso de instalações mais complexas, como em supermercados ou indústrias, a subdivisão vai conter vários quadros de distribuição para os setores existentes, o que cria ainda mais subníveis de distribuição das cargas elétricas.

Considerando essa distribuição dos circuitos, podemos considerar que qualquer condutor sai de um componente para chegar em outro componente da instalação elétrica. Como exemplo, podemos citar que um condutor pode:

  • entrar/sair do medidor da concessionária;
  • entrar/sair do disjuntor geral;
  • entrar/sair de um disjuntor no QD;
  • entrar em uma tomada para uma carga (uma geladeira, por exemplo).

Podemos, então, considerar esses condutores e suas respectivas conexões como possíveis PONTOS DE MEDIÇÂO da instalação elétrica.

A seguir, alguns dos principais pontos de medição a serem considerados:

  • CHAVE GERAL: é o ponto de medição no condutor que conecta o medidor da concessionária ao disjuntor geral.
  • SETOR: o setor é um ponto de medição da saída de um ou mais disjuntores. Por exemplo: cozinha, iluminação do pátio, sala de reunião.
  • EQUIPAMENTO: será medido um equipamento específico. Por exemplo: carro elétrico, geladeira, ar condicionado, motor elétrico. 
  • GERAÇÃO: quando houver instalação fotovoltaica ou outro tipo de microgeração, mede-se a saída do inversor de frequência.

A partir dessas definições, já conseguimos fazer uma mínima análise do nosso local e identificar quais os principais pontos consumidores que devem ser monitorados pelo medidor de energia inteligente. O caso mais básico é a medição da CHAVE GERAL e alguns SETORES no quadro de distribuição.

Vamos então verificar as características elétricas dos pontos a serem monitorados para especificar qual medidor e sensores utilizaremos.

Passo 2: Verifique as características elétricas dos pontos de medição

Devemos observar que existem diferentes níveis de tensão elétrica e o número de fases que podem chegar no medidor geral.

Consumidores residencias possuem instalação 127V monofásica, 220V bifásico ou ainda 220V monofásico, dependendo da região do Brasil. Já nas instalações de grandes consumidores, a tensão pode chegar a 380V e 440V trifásico.

Sendo assim, podemos ter diferentes níveis de tensão elétrica e número de fases nos pontos de medição. Por exemplo, uma tomada 127V monofásica e outra 220V bifásica. Vale lembrar que muitos equipamentos funcionam somente pelo nível de tensão, não importando o número de fases, como os eletrodomésticos bivolt, que funcionam com tensões que variam de 100V a 250V.

É importante observar também a corrente nominal do ponto de medição quando toda carga está ligada (utilizando-se de um multímetro “alicate” direto nos condutores ou simplesmente verificando a corrente de atuação do disjuntor). Essa informação vai definir a faixa de corrente do sensor que utilizaremos para aquele ponto.

Agora já conseguimos especificar o multimedidor e os sensores da instalação: o medidor da Newatt G121-100, por exemplo, aceita medição de tensão entre 100V a 250V (fase-fase ou fase-neutro / 6 sensores suportando corrente nominal entre 0A a 100A) e ainda mais outros 6 sensores (mesma ou outras faixas de corrente) por uma expansão do medidor. Cada sensor de corrente mede uma fase do circuito, ou seja, se a sua residência é monofásica, você pode instalar 1 sensor na CHAVE GERAL e os outros 11 sensores em SETORES e EQUIPAMENTOS. No entanto, se for bifásico, você deverá instalar 2 sensores na CHAVE GERAL e ainda sobram 10 sensores para serem instalados em setores e equipamentos bifásicos ou monofásicos.

Pronto, definido os pontos de medição a serem monitorados e as características elétricas da instalação, vamos agora analisar como conectaremos o medidor à internet.

Passo 3: Verifique o sinal WiFi perto do quadro de distribuição

O multimedidor da Newatt tem diferentes tipos de conexão com a internet, além de também funcionar offline (coleta dos dados pelo pendrive).

Maneiras de conectar o multimedidor à internet:

  • Conectar um cabo de rede na entrada “Ethernet”;
  • Conexão por rede celular 3G/4G, através de um modem conectado a entrada USB;
  • Conexão por WiFi, que hoje em dia já está bem difundida em muitos locais e evita a necessidade de passar cabos de rede dentro do QD.

 A conexão por WiFi deve ser feita verificando o sinal perto do quadro de distribuição. Para sinais muitos fracos, o multimedidor não consegue se conectar devido a interferência eletromagnética e à “gaiola de faraday” formada dentro do QD. Se esse for o caso, devemos utilizar um repetidor de sinal ou passar o cabo de rede do roteador até o QD onde será instalado o medidor.

Tudo certo com a conexão com a internet, agora vamos ver com qual finalidade você quer utilizar seu medidor.

Passo 4: Escolha a maneira como quer utilizar seu medidor (fixo ou temporariamente)

O medidor da Newatt pode servir tanto para o monitoramento contínuo dos pontos de medição, quanto para medições temporárias.

Se o intuito é a medição contínua (como exemplo, para manter o controle dos custos de energia e receber alertas em tempo real), precisamos fazer uma instalação mais adequada dentro do quadro de distribuição.

Já se a medição é temporária (como exemplo, para analisar os dados históricos antes e depois de um projeto de eficiência e mostrar os resultados obtidos na diminuição do consumo), deixaremos a instalação de forma que o medidor seja retirado de forma simples para ser utilizado em outros pontos de medição.

No caso da instalação temporária, o multimedidor da Newatt vem com um cabo para alimentação e medição da tensão elétrica com garras “jacarés”. Logo, é possível utilizar essas garras diretamente no barramento sem a necessidade de fazer instalação de tomada dentro do QD.

No caso da instalação continua, teremos que fazer uma modificação no cabo e adicionar uma tomada (macho), conforme a imagem a seguir:

Além disso, é necessária a instalação de uma tomada (fêmea) no quadro de distribuição para alimentar o medidor e usar o suporte de trilho DINpara fixá-lo.

Agora que você escolheu com qual finalidade usará seu medidor, podemos passar para os passos de instalação e configuração no app kWatcher.

Passo 5: Alimente o multimedidor e faça a instalação do sensor no ponto de medição

Atenção: É importante utilizar o cabo de alimentação/ponta de prova que vem de fábrica, pois ele possui isolação nos pinos (bananas) para evitar um possível curto circuito.

Depois de ligar o cabo de alimentação pelas garras “jacaré” ou por uma tomada, vamos ligá-lo diretamente nos terminais de entrada do medidor (lembre-se de verificar a tensão de entrada do medidor).

Verifique os LEDs do medidor para confirmar o ligamento correto. Eles devem piscar nas cores vermelho e verde.

Verifique também, pelo celular ou computador, se foi criado uma rede WiFi “Newatt – Energia sob Controle

Faça a instalação no ponto de medição abraçando o(s) sensor(es) no(s) condutor(es)

Se tudo estiver ok, você pode configurar seu medidor seguindo o próximo passo.

Passo 6: Configure o medidor na rede WiFi e no app kWatcher

Utilize seu celular ou computador para configurar o multimedidor da Newatt. Pesquise pelas redes WiFi e conecte-se na rede “Newatt – Energia sob controle”.

Após a conexão com sucesso, o seu navegador irá abrir na página de configurações do medidor. Caso esta página não se abra automaticamente, você pode acessá-la manualmente entrando no seu navegador (preferencialmente o Google Chrome) digitando na barra de endereço o seguinte número de IP: 192.168.22.1

O próximo passo é configurar a forma de conexão do medidor. Selecione “online” se quiser ter acesso pelo aplicativo do celular ou “offline” para o aplicativo embarcado no medidor.

Escolha o tipo de conexão: selecione “WiFi” para a conexão do seu medidor em uma rede WiFi, “cabo” para a conexão Ethernet, “3G/4G” para utilização de um modem na porta USB e “AP” caso queira utilizar outro dispositivo WiFi (dongle) pela porta USB e continuar a ter a rede “Newatt – Energia sob controle”.

Neste guia, optaremos pela configuração WiFi.

Selecione a rede em que deseja conectar seu medidor e entre com a senha. Caso sua rede não esteja aparecendo, clique no botão atualizar para pesquisar todas as redes.

Conecte o seu celular/computador na mesma rede selecionada e prossiga com a configuração.

Após esse passo, o medidor irá tentar conectar-se na rede selecionada. Logo após a conexão do medidor, a rede “Newatt – Energia sob Controle” irá sumir. Se a conexão não for bem sucedida, a rede reaparecerá para que você repita o processo.

Atenção: Pode ser que sua rede WiFi tenha um firewall bloqueando a conexão do multimedidor, se esse for o caso, procure o administrador da rede para liberá-lo, atribuindo um IP estático ao endereço MAC do medidor e liberando o acesso no firewall.

Com o medidor conectado na internet, agora é hora de criar sua conta do app Newatt. Se você já possui uma conta, é só entrar com seu email e senha. Caso contrário, clique em registrar.

O próximo passo é escolher um nome para o seu local monitorado e a tarifa cobrada nesse local. Para isso, verifique o preço do kilowatt-hora (R$/kWh) na sua conta de energia.

Obs: Na conta gratuita do kWatcher, o valor do kWh é constante e deve ser atualizado manualmente assim que for atualizado na sua conta. Sendo assim, o valor da sua conta é uma aproximação do valor real. Nos planos pagos, a atualização é automática e considera outras variáveis da tarifação para a gestão de faturas.

Tudo certo! Vamos agora abrir o aplicativo para a conexão dos sensores e adição do seu novo ponto de medição.

Passo 7: Conecte os sensores de corrente e adicione um novo ponto de medição

Atenção: O plano gratuito do app kWatcher não envia seus dados para o servidor online. Sendo assim, você terá acesso remoto dos seus medidores somente utilizando planos pagos ou configurando manualmente o redirecionamento de portas do seu roteador (portas 1337 e 1884).

Com o medidor conectado, vamos dar início à instalação dos sensores de corrente. Os sensores do tipo transformador de corrente medem o campo magnético em volta do condutor, assim como o multímetro de alicate. Devemos observar que, dependendo do fluxo da corrente, teremos uma potência elétrica positiva ou negativa. Consideramos negativa (fluxo de potência inversa) somente quando há geração de energia (ex. fotovoltaica). É importante, portanto, verificar a direção do sensor ao ser instalado no condutor.

A seta no sensor indica o fluxo de potência de consumo quando instalado na CHAVE GERAL e fluxo de potência de geração quando instalada em um inversor de frequência (GERAÇÃO).

Após “abraçar” o sensor no condutor, conecte-o ao medidor e espere chegar uma notificação no seu celular para a configuração de um novo ponto de medição. Clique na notificação e o aplicativo kWatcher irá abrir direto na página de configuração do ponto de medição. Siga o passo a passo para a configuração do novo ponto de medição.

Após configurar seu ponto de medição, verifique se o gráfico de potência está com valores positivos. Se a potência estiver negativa, o seu sensor de corrente deve estar invertido (ou você está injetando energia na rede elétrica da concessionária, caso você tenha uma geração de energia instalada no local e o consumo da carga instalada estiver baixo).

Após adicionar todos os pontos, confira se as medições dos sensores estão próximas dos valores do seu multímetro. Caso contrário os valores medidos estejam muito diferentes dos valores reais, veja no próximo passo como fazer a calibração dos sensores.

Passo 8: Calibre seu medidor para medições mais precisas

A calibração de sensores é importante para que a medição seja mais precisa e apresente a informação de consumo o mais próximo do valor real.

Qualquer dispositivo de instrumentação deprecia-se ao longo do tempo, sendo necessário, ocasionalmente, fazer uma recalibração. Para muitos dispositivos de medição, a calibração é feita em laboratório por dispositivos profissionais e emissão do certificado de calibração. Porém, com o objetivo de de facilitar esse processo, o multimedidor da Newatt pode ser calibrado diretamente do app kWatcher utilizando o seu próprio multímetro para pegar as referências de medidas.

O processo de calibração da medição de corrente pode ser realizado adicionando o multímetro alicate no mesmo condutor do sensor, inserindo o valor de leitura diretamente na interface de calibração do app.

Da mesma forma, para a calibração de tensão, a ponta de prova do multímetro deve ser colocado nos mesmos condutores de alimentação do multimedor.

Por fim, se tiver a necessidade de maior precisão do fator de potência, é necessário um wattímetro com a medida dessa grandeza para a correção de defasamento.

Tudo certo! Agora que está tudo instalado, você pode ver quais os inúmeros benefícios e análises que pode obter no app kWatcher. Clique aqui e confira

Quer ver o aplicativo funcionando? Entre na nossa conta de demonstração

E-mail:  newatt@newatt.com.br
Senha:  newatt123

Acesse o aplicativo online kWatcher ou baixe para    Android    ou    iOS